Do Autor


17 outubro 2011

Sei-te Tua


Com pé delicado
Lábios de beijos
Sei-te de branco entre pétalas
Primavera e Outono 

Sei-te menina 
Com gosto a frutos
Mulher no deserto viva
No ardente e no frio azul
Rasgada e inteira 

Sei-te tua sei-te vida
Minha querida


4 comentários:

MARILENE disse...

Que lindo saber! O conhecimento fortalece o amor e o encanto.
Bjs.

Purinha disse...

Lindo, lindo poema, Francisco. Um beijo e um sorriso:)

Rosa

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Quando se ama, sabemos toda a extensão do ser amado, física e no plano das emoções. Belo poema, companheiro!

J.F.S. disse...

Feliz por agradar a vocês, obrigado, deixo meu carinho.