Do Autor


14 outubro 2011

No meio da tempestade


Esse sentimento à porta dos teus lábios
Num roçar da pele húmida ...
Que dose mágica me destes igual ao teu sorriso
Potente como uma trovoada na noite?
Encontro-te no meio da tempestade
Onde por fim enterras a lembrança ...
Ao longe beijo-te perto do principio abraço-te 

4 comentários:

Sa(ha)ra disse...

Delicioso este teu poema...deixei-me embalar...

Beijo-te

Sara

J.F.S. disse...

'Até adormecer num suave doce sonho até madrugada ....'

Agradeço-te este mimo, beijo-te de volta.

MARILENE disse...

Um abraço que principia. Sentimentos que só aguardam o tempo para florescer.

Bjs.

J.F.S. disse...

Te agradeço, bjs.