Do Autor


20 setembro 2009

Poema de Amor


Existe mais além das palavras
além do intenso do nosso signo
além do céu do mar
das ondas do dia e da noite
Existe mais além do sim e do não
do fogo e da água
De tu e eu

Descalça à chuva
Sobre meus pés
ou nua ao meu peito
Com musica ou no silêncio ... Te amo




10 setembro 2009

Pensamentos Sem Pausa

O que são pensamentos senão um vai vem de ondas ou mesmo nuvens sempre a passar na nossa mente nos deixando inquietos


Nuvens e ondas fogem no infinito
Como pensamentos 
Contínuos sem pausa sem ar entre si
Outras vidas e pensamentos virão
Nuvens e ondas também
O céu e o mar persistem





25 agosto 2009

Brisa da Amizade

Os amigos vivem com a sua própria euforia no silêncio
Quando a nossa vela fusca eles acordam
e sopram a brisa da amizade 
Fortalecendo a luz no nosso coração
Sem desejos sem ambição sem cobrar o ar










10 agosto 2009

Rainha Sem Coroa

Quando oiço musica tomas forma de rainha
Baloiçando descalça
Simples de sentir delicado
Andorinha voando entre nuvens
No teu mergulho seduzes com teu olhar
Com tudo o que és
Voamos por tempestades por chuva até ao sol pôr
Mergulhamos e nos elevamos sem pausa








03 agosto 2009

Assobiando a Solidão

Assobiando
Viajei até ao cinzento
Fui ao encontro da solidão
Logo me abraçou
Tão pura e sem forma

Assobiando
Comprei flores
Assim a solidão ficou
Mais leve transparente
Surgiu a sua beleza surgiu a sua pureza

Assobiando
Senti pela primeira vez a sintonia
Com o meu ser e com o meu não ser
''Iuupi estou inteiro''

Sozinho ou acompanhado
Ambos são bons
Agora o amor pode fluir
















01 agosto 2009

Intocável

Energia cores
Luz vida criatividade
Alegria felicidade amor
A mistura mágica
O segredo para brilhar e viajar
Até ao nosso cantinho
Onde intocável te encontro

Borboleta


Chamo-te o dia todo de «borboleta»
Logo que te vejo pintada de violeta
Minha atenção foge
Tanto que pega fogo
Transformo-me também em borboleta

Violeta é a minha cor
Pinta o cabelo teus olhos teus vestidos
Teu coração já é violeta
Tu ou eu não faz qualquer diferença
O voo é igual da mesma cor do mesmo sabor

(sentado numa pedra surge uma borboleta) 


30 julho 2009

Viver

Procurei no céu uma resposta à tua desilusão
Foi um vôo lindo os vôos são sempre lindos
Existe espaço liberdade ar energia tudo isto
minusculamente a fluir
Em harmonia no universo no todo

Encontrei os teus sonhos
Vi que teus sonhos são uma reflexão de tua inconsciência
Observei-os como eu te leio e desapareceram no infinito

Encontrei o teu conhecimento
Não vivas no conhecimento porque o conhecimento é passado
Estás proibida
Porque a existência é agora antes mesmo de eu escrever estas palavras

Encontrei a tua infelicidade
Vi que estava acompanhada pela tua felicidade
Pois elas são parceiras elas jogam o mesmo jogo
O que seria a vida sem morte
Aceita o sabor da liberdade aceita

Chegou a hora de mergulhar e terminar o voo
Mergulho no momento é delicioso
Agora chegou a tua vez de mergulhar
É delicioso melhor até que um perfeito poema

Treme como uma folha sente o medo
O medo faz parte de tua inteligência
Observa-o como eu te leio é lindo
É delicioso
Vive Rosa vive

(dedicado a uma poeta)






29 julho 2009

Entre as folhas na água


Como o nosso mundo pode ser especial


Com a corrente do rio a tua imagem flui
Sorris entre as folhas na água
O vento que sopras com aroma de Jasmim rebola no meu peito
Na ausência, a sombra
Das nossas palavras, o eco
Do silêncio, o mel





20 julho 2009

Fluir

Como é belo voar, dançar, tocar, vibrar, fluir

Voas até mim
com a subtileza de borboleta
Danças como a seara
ao vento fogoso
Beijas com teu corpo
os meus lábios nus
Tocas a minha pele
Vibras até às estrelas










 

Tocar o Infinito

Tocar o infinito
com a pontinha dos dedos
Sentir o todo a dançar
 na palma da mão
Uma energia imensa intensa
Sentida

17 julho 2009

Sopros

Este sopro majestoso te afoguenta
 Toma conta do teu ser erguendo o teu doce ego
Tua mente nega

Este sopro fogoso
Chega do deserto com aroma do oriente
Com brilho polar nas noites de luar

Este sopro sedoso gostoso
Sopra quente de dia 
Arrepia na solidão da noite






15 julho 2009

Baloiçando

Surgistes do ar
De branco descalça
Baloiçando de cabeça para baixo
Suspensa por uma linha de aranha
Sorrindo de braços abertos
''Abraça-me que esperas? 
Fecha a boca beija-me sou tua''






04 julho 2009

Perto Pertinho

Viver perto pertinho
Falando de coisas coisinhas
No teu ninho
De perfume cores e amor
Nas tuas asas
De flor em flor
Voar voar






13 junho 2009

Noite de Namorados

Folhas verdes folhas vermelhas
Espalhadas pelo velho soalho
Velas ainda piscam
No tecto a nossa sombra
Uma imagem sublime de amor


10 junho 2009

Bater da Chuva

Varanda da minha vida
Sol nascente que me atravessa
Raios de cor presos no meu fundo
Borboleta que me acorda
Céu azul
Doce brisa dia e noite ...
A noite cai na casa de branco coberta de vermelho
Com o bater da chuva na janela ... Adormeço










07 junho 2009

Dois Centros

A energia é um constante no tempo
O nosso centro é o do universo
Os dois misturam-se numa dança louca
De sons cores e sabores






25 maio 2009

No Cometa

Numa velocidade tremenda
Sentados no cometa
Até no infinito sumirem
como um grão de areia
''Agarra-me bem
Olha o rasto que deixamos
Branco Azul  Violeta''

22 maio 2009

Meu corpo

Quantas vezes terei que virar meu corpo
Quantas vezes terei que me erguer de novo
Quantos nascer do sol 
Quantas luas tenho que ver
Para finalmente perder 
Este incompleto sentir

02 maio 2009

Tempo

O tempo do relógio não existe
O nascer e pôr do sol
Estrelas planetas cometas existem
A lágrima tu e eu
A saudade também

















26 abril 2009

Quando Escrevo

Quando escrevo
Crio o abstracto real
Num sonho de olhos abertos
Frente ao meu espelho sem pó
Ou olhando pela janela aberta
Misturo um pouco de ti
Um pouco de chuva
Um pouco de oxigénio
O arco-íris
Magia de borboleta
Por fim sem fim
Minha ternura meu amor

14 abril 2009

Se Não Existes


Se não existes continuo o meu vôo
Vagueando por planices e montanhas
Percorrendo rios desertos subindo fiordes
Continuo a sentir falta de uma parte de mim
Agora que te encontro além do horizonte
Estás no meu circulo
Segues o meu olhar meu sentir meus passos
Nosso coração e nosso olhar é um
És parte de mim

(olhando no futuro)

13 abril 2009

A Casa do Lago

Relembro um verão no maravilhoso estado de Maine - EUA
Da casa junto ao lago cada manhã nadava num sossego absoluto


Da casa de madeira e vidro
Entrei descalço meio desnudo
Na água tépida do lago
Num sossego absoluto
O vasto cristalino de árvores verdes
É quebrado aqui e ali
Pelo eco da ave
E o meu chapear na água

10 abril 2009

Herança com Amor

Com a minha chuva te abençoei
O olhar que te mandei o meu amor
Foi a herança que te deixei
Riqueza que transbordou de mim
Preencheu o teu ser

O meu retrato não é mais
Que uma memória desgasta
Com o bater da agua
Com o corte do vento
Com o raspar do teu pensar

O que és senão eu tu e o passado
Musica que embala os lindos campos de papoilas
E mal mequeres brancos
Flores bravas que nos seduzem
Sorriam-te nas costas

O agora não é o amanhã
Muito menos o ontem
As recordações foram gravadas
Com fogo em diamante
Coberto com veludo azul

Constrói o palácio que tanto desejas
Com pedras dos meus destroços e
Com minha herança de amor

Quando nele habitares
O assobio da brisa leva-te ao leito o meu amor
Que te embala faz-te sonhar e recordar 




28 março 2009

Imensidão Sentida

Vibrações e emoções que me cercam, como o toque da brisa desafiando, o campo de flores, o rochedo na serra, a flor que seduz a borboleta, o rebentar das ondas na praia, a chuva. O vento batendo nos teus cabelos, o brilhar do teu olhar, a beleza do teu andar. 
Este fogo que faz sonhar, rebolar, viajar e amar. Esta imensidão de luz sentida. A dor e a felicidade da existência.

27 março 2009

Definitivamente não

Relendo algumas das minhas frases algo no meu sentimento mudou


As minhas palavras não são definitivas
Não são como fotos
Estão numa constante mudança
Assim é tudo e todos
Uma permanente transformação

20 março 2009

Dança Comigo

Fluir os dois, descalços de mãos dadas na dança da vida

Veste o vestido tatuado
Que tanto adoras
Desprende o cabelo
Enfeita-o com a papoila
que te ofereci

Dança comigo
Descalça de mão dada
Com olhos fechados
Ao toque do nosso coração
Ao suave ritmo da nossa cor

Dança comigo
Na pausa da primavera
Na solitária praia
De areia molhada ao vento

12 março 2009

Energia

Somos aquela valiosa energia
Sentida no nosso imenso interior
Crescendo até transbordar

Quando Te Encontrei

À luz da lua parei
Para sentir a beleza da vida
Nessa noite que te encontrei 
A intensa felicidade que apanhei

07 março 2009

Teu Eco

Oiço sem pausa o teu eco
Sinto o teu grito no meu peito
Minha loucura arde com tua insónia
Chegas a mim em seda faminta do meu sopro
Em tua boca meus lábios com bagos doces de romã






05 março 2009

Noite Gelada


Foto por JFS 'soldados em caminhada'
Risos iluminam a noite fria de inverno
Abraços são dados e trocados
Gargalhadas no ar olhos a brilhar
Um eco gelado soa na penumbra
O momento é quebrado em mil cristais
Espanto e silêncio
Dominam por um instante a noite





Tirado da minha memória quando soldado,
numa noite gelada de inverno 1981,
fronteira Holanda/Alemanha.


04 março 2009

Debaixo da Romeira


Meu amor arde com a tua cor violeta
No deserto à sombra da palmeira ou ali debaixo da romeira
Minhas mãos nos teus cabelos a tocar no teu peito
Com emoção te beijando



 


 


10 fevereiro 2009