Do Autor


17 julho 2011

Magia Celta

“Os prados verdes foram em tempos palco do nosso amor
e de batalhas perdidas e ganhas agora aqui resta-me voar ao teu encontro”

A transformação aconteceu mais tarde
Da dose mágica ingerida sem conhecimento fruto de ciúme

Tenho saudades de ti do inicio quando donzela  eras 
Cabelo  ao vento corríamos descalços entre a areia e as ondas

No olhar conquistou-me a tua beleza o teu sorrir
Da janela ainda te vejo como sendo hoje
Protegias o teu príncipe
Morrias por ele e ele por ti não só de amor

Estou no cruzamento do tempo
No meu brasão as marcas das tuas garras
O dragão em mim dominou a diabólica em ti


(reencontro na existência)














2 comentários:

VerboSentir disse...

Têm recantos,
com alguns cantos encantados,
nesses talvez,
"desencantos"
onde se escreveria
encantadamente,
a mais bela história de amor!
O meu carinho
VerboSentir

J.F.S. - João Francisco da Silva disse...

Sim, o meu carinho para ti também.