Do Autor


03 julho 2011

Balões no Ar e Borboletas


Encontros e desencontros rápidos, até parecem ...


O ar está repleto de balões
Com atenção observo-os
Coloridos graciosos leves como o ar
Guiados pela brisa sem rumo
Seduzem com sua beleza até ao infinito
Lembram-me borboletas no jardim





3 comentários:

VerboSentir disse...

Que a nossa amizade nunca seja comparada, a um "balão"!...
Os balões por mais graciosos que sejam, acabam por "sucumbir"...
Beijinho

Pé de Salsa disse...

Belo!
O poema, ilustrado por esta imagem, está divinal!

J.F.S. - João Francisco da Silva disse...

O poema, ilustrado por teu comentário mais divinal ficou, e eu agradeço-te!