Do Autor


29 junho 2011

Nos teus olhos


Nos teus olhos
Uma sede a harmonia e amor
Com obstáculos invisíveis
Um arrepio frio um desejo ardente

Com solidão ao mesmo tempo
Compreendo-te no silêncio
Só no silêncio






Poesia para Poesia:  
Desde o início que a Rosa me abana com a sua poesia, como se ela fosse uma brisa










3 comentários:

VerboSentir disse...

Existem flores com sorte!
As rosas...mesmo com "espinhos" exalam perfume e são acariaciadas.
Gostei de ler...

J.F.S. - João Francisco da Silva disse...

Durante os tempos poetas 'seduzem-se' comunicam através de poesia, por vezes não é transparente o que escrevem, é escrito para ser desvendado muitas vezes o que não desvendável é. Eu tento que a minha escrita seja entendida.
Com um beijinho para ti Poeta.

VerboSentir disse...

Claro meu amigo
SER POETA
É ter o dom
De colorir a alma
Dar-lhe a cor
Que ele próprio sente!
Então…
Escreve meu amigo
Com beijinho poético